Educação, Negócios

Feedback, o que você acha?


“Todos precisamos de pessoas que nos dêem feedback. É assim que melhoramos.” Bill Gates

Há um tempo recebo regularmente pedidos de feedbacks, na maioria dos casos de conexões aqui do LinkedIn, Facebok e pelo Whatsapp. Faço o possível para ser sempre conciso.

Diante de algumas respostas curiosas que recebi, como: “as pessoas tem dificuldade para dar um feedback”, “é difícil as pessoas falarem, parece que não querem que você empreenda”, “obrigado pela atenção, hoje em dia está meio difícil”, e como gestor de um projeto que vem sendo validado e vem crescendo, e onde busco colher muitos feedbacks, faço umas poucas observações sobre o tema aqui.

Ao pedir um feedback, esteja pronto para:

  1. Expor sua empresa/ideia fornecendo informações para a pessoa que vai lhe dar o feedback; É difícil dar feedback no escuro.
  2. Seja específico sobre que área ou ponto você está pedindo o feedback;
  3. Esteja atento aos pontos principais levantados no feedback e como você pode implementá-los; É preciso saber onde o feedback se encaixa na minha empresa/ideia, nem sempre tudo se aplica porquê sua ideia está na sua cabeça. Por outro lado não se pode rejeitar ou relevar todo o feedback pois a ideia está na sua cabeça mas você está vendendo ela para outras cabeças. Todo ponto de vista deve ser bem vindo.
  4. Acolher tudo o que lhe for dito seja bom ou seja uma fraqueza da sua empresa/ideia; É comum e até natural nós resistirmos aos feedbacks ou buscarmos rebater o que recebemos quando não é tão agradável.
  5. Leia com atenção o feedback; Cada ponto abordado no feedback precisa ser analisado “em tempo real” com sua empresa/ideia.
  6. Esteja aberto à mudança; Algumas vezes um feedback pode trazer um rumo novo pra você.

Ao dar um feedback:
  1. Tenha certeza que está apto a falar daquele assunto;
  2. Busque entender as especificidades da ideia/empresa sobre a qual vai dar o feedback; Não dá pra generalizar.
  3. Não seja raso ou superficial; A pessoa que pede o feedback procura algo efetivo, concreto.
  4. Se for fazer uma crítica, que seja construtiva e não decisiva, aponte a falha e dê ideias para melhorar;
  5. Não dê o “feedback hambúrguer” (elogio-crítica-elogio geral) ou pode cair no 3º ponto abordado nesta lista;

Recomendo as seguintes leituras:

Obrigado pelo Feedback — Douglas Stone e Sheila Heen

Preciso saber se estou indo bem! — Richard L. Williams


Recentemente li no livro Liderança — do renomado técnico do Manchester United Sir Alex Ferguson — que todo líder ou gestor tem duas habilidades subvalorizadas: Olhar e Ouvir. Como você tem colocado elas em prática?

João Lourenço Silva

Diretor do Grupo Mindset Exponencial


Originalmente publicado em https://www.linkedin.com em 21 de Julho de 2017.

Author


Avatar