Your address will show here +12 34 56 78
Educação, Empreendedorismo, Mindset

Para ser, tonar-se um empreendedor devemos ‘ter’ identificado a nossa COMPETÊNCIA para o negócio, para o qual me proponho a implementar. Assim preciso estar preparado para Empreender e por isto questiono:

OK, sei o que é empreender e suas principais características, mas tenho as COMPETÊNCIAS necessárias para tanto?”

Quando falamos em competências, me refiro ao CHA (Conhecimento + Habilidade + Atitude), que são necessárias para gerir e fazer progredir o sonho de ter o meu negócio.

O CHA é uma ferramenta muito usada dentro das organizações para implementar a Gestão de Competências e a mesma é perfeitamente aplicada os empreendedores, para a Gestão do seu negócio.

Assim, vamos tomar um CHA juntos? Ou melhor conhecer o tal do CHA… keep reading

0

Empreendedorismo, Negócios

O mercado de startups está em alta. Se a poucos anos era difícil encontrar uma boa quantidade de empresas que estavam iniciando seus projetos inovadores, que poderiam ser rapidamente escaláveis mas ao mesmo tempo inseridas em mercados extremamente incertos, hoje o cenário mudou completamente.

Temos diversas incubadoras e aceleradoras sedentas em busca de negócios que despertem um “algo a mais” e vários novos empreendedores em busca de investimentos. E isso é muito bom para todos os lados. Só que em meio a tudo, os empreendedores precisam ficar atentos para não “colocarem a carroça na frente dos bois”.

Quem inicia hoje um projeto de startup precisa ter em mente que duas coisas irão existir ao longo do processo: 1. acontecerão erros e 2. testes deverão ser feitos. Um exemplo de erro que pode acontecer seria lançar um produto ou serviço focado em um público que não está disposto a comprá-lo no determinado momento que está colocando no mercado.

Outros erros irão aparecer, é algo normal dentro da sequência de evolução de uma startup. Mas esse é um erro básico de mercado, e só acontece quando não se cumpre a segunda regra, que é a realização dos testes.

E nesse caso, os testes vão ser o “braço direito” da empresa. Eles são a forma de diminuir ao máximo os erros. Um teste de mercado para analisar a reação de possíveis compradores do seu produto é determinante para mostrar os próximos passos em cada organização.

Mas o que se vê em alguns casos é o maior vilão de todos: a pressa. O ditado “a pressa é inimiga da perfeição” não existe a toa. Precipitação para colocar tudo em prática de uma hora para outra, pressa para transformar um sonho em realidade. Se deixar levar por isso pode ser o maior erro que pode cometer para sua empresa. 


Você pode ser rápido, mas com qualidade

 

Existe um método que alia essa pressa em colocar tudo para frente e a realização de testes fundamentais para as análises ideais do negócio. No livro “Sprint: O método usado no Google para testar e aplicar novas ideias em apenas cinco dias”, do autor Jake Knapp, temos uma explanação muito rica sobre o método que ajudou várias startups a alavancarem seus negócios de forma rápida mas bastante organizada.

O método Sprint se resume a uma sequência de passos que devem ser seguidos dentro de uma semana para realizar os testes necessários dos produtos ou serviços que uma startup pretende lançar.

É uma semana totalmente focada em colocar em prática um protótipo que determinará os ajustes necessários antes de entrar com tudo no mercado. Desde a segunda-feira, onde as ideias são levantadas, até a sexta-feira, onde o teste é realizado de fato com os protótipos criados, o Sprint vai indicar pontos que talvez passassem despercebidos.

A leitura do livro é muito válida para qualquer empreendedor em qualquer nível de atuação. As dicas e os passos citados vão te ajudar a entender bem o processo que pode ser aplicado a todo o momento na sua empresa, e tudo através de cases reais de startups que tiveram sucesso entendendo qual o passo que deveria dar em seguida.

Com tudo isso levantado aqui, fica fácil entender como os testes devem ser levados bastante a sério para elevar o nível da sua startup. O mercado brasileiro está na expectativa de encontrar novos unicórnios (startups com valor de mercado acima de US$ 1 bilhão), e por que não poderia ser a sua? Basta seguir a sequência Pensar – Testar – Aplicar. Agora é com você.

0

Educação, Empreendedorismo, Futuro

Sabe aquele momento histórico em que vários fatores convergem e possibilitam situações únicas de grande desenvolvimento em todos os campos. Vivemos um destes momentos. A chave desta nova revolução está na combinação de tecnologia e empreendedorismo. Quase uma reação em cadeia de eventos que vêm sendo orquestrados deste o último terço do século XX. Começamos uma época turbinada.
keep reading

0

Empreendedorismo

Atualmente, umas das tecnologias de desenvolvimento comportamental mais assertiva que existe no mercado é o Coaching. Mas o que é o Coaching? Pois bem, vamos para uma definição: “Coaching é um processo que visa elevar a performance de um indivíduo (grupo ou empresa), aumentando os resultados positivos por meio de metodologias, ferramentas e técnicas cientificamente validadas, aplicadas por um profissional habilitado (o coach), em parceria com o cliente (o coachee). ” (Villela Da Matta & Flora Victoria) keep reading

0

Educação, Mindset

Neste texto publicado na 2ª edição da revista Mindset Exponencial, quero tratar com você de um comportamento essencial à mim e à você: Inconformidade ou Inconformação.

O fato é que o empreendedor, o ser humano, é um ser em constante mutação, uma “metamorfose ambulante” como dizia a canção. As circunstâncias da nossa vida estão sempre em movimento, o mundo está em movimento, culturas estão mudando, hábitos mudam, tudo muda.

Tenho certeza que na sua vida, há algo que você vê que precisa mudar. Este é o assunto que quero tratar com você nesse artigo.

A vida não tem controle remoto, você tem que se levantar para mudar aquilo que está vendo.

 

Talvez você agora pense: Ah, essa frase é um clichê! Já sei disso! Não preciso de auto-ajuda! E etc, e etc..

A realidade é que nesse sentido conheço dois grupos de pessoas: as que sabem que não tem controle remoto e mesmo assim, insistem em empurrar para outras pessoas ou para as circunstâncias a mudança que querem ver em suas vidas, e há as pessoas que sabendo que a vida não muda no automático, são inconformadas, inquietas, criativas, para buscar a mudança almejada.

Mindset significa modelo de pensamento, o nome desta coluna que você agora lê é “conversão”, conversão é mudança, e a grande mudança que queremos disseminar é a mudança de pensamento, a quebra de paradigmas.

Olhe para a sua vida. Você vê situações em que está sendo omisso? Talvez covarde?

Acorde! Talvez a mudança que você almeja ninguém vá te proporcionar porquê talvez apenas você a esteja vendo. Vai ficar esperando inventarem um controle remoto para a vida? Ou vai esperar que Deus seja este controle remoto? O maior agente de mudança da sua vida é você, mas para ser esse agente você precisa estar inconformado, ou seja, não estar “configurado” de uma maneira.

Veja bem, se você está resignado à certas situações você não vai mudá-las. Há diversos fatores que nos fazem resignar-nos às situações da vida: medo, insegurança, baixa autoestima, complexos de inferioridade, preguiça, incerteza..

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação de vossa mente”(Rm 12, 2a) um apelo muito atual para os dias de hoje não?

Nossas atitudes nascem de um pensamento (na cabeça), que vira um desejo (no coração) e é traduzido ou concretizado numa ação. Para mudar é preciso quebrar todos os paradigmas que carregamos, quanto mais sua mente estiver livre — e aqui cabe a você a reflexão do que tem te limitado hoje, do que tem te feito estar na mesmice: reclama da vida, do trabalho, da família, dos amigos, se alguém pergunta como você está a resposta é sempre: — Mais ou menos — mais você poderá destravar, mudar, e evoluir.

Estamos falando sobre EDUCAÇÃO. Educação é “educar a ação”, queremos te proporcionar um novo olhar sobre as coisas, sobre o empreendedorismo, sobre você, sobre a vida. Se permita tentar, saia do “deixa a vida me levar, vida leva eu”, você é um construtor: o construtor do seu futuro, da sua vida, talvez até da vida de outras pessoas, é hora de abrir portas nas paredes que te cercam, você vai ver que do outro lado tem muita coisa interessante.

Não se conforme com viver 90, 100 anos, você pode viver por centenas, milhares de anos, deixe sua marca na história! Só permaneça no sofá para ler nossa revista, ela vai te deixar inconformado.


Se você curtiu o texto, compartilhe com sua rede, deixe seu comentário. Deixe também suas sugestões, críticas e vamos trocar conhecimentos!

Até a próxima!

0


Não é da morte que a maioria das pessoas têm medo. As pessoas (e isso possivelmente inclui você) têm medo do que a morte representa: o fim do tempo que você tem pra fazer alguma coisa.

Certa vez há alguns anos atrás, em uma visita a um lar para idosos em minha cidade, ouvi um relato que é algo que realmente provoca medo: “meu filho, a minha maior tristeza, é olhar pra trás desses 70 anos e ver que eu não construí nada, a vida (tempo) passou e eu não fiz nada, e agora não posso mais fazer nada”. É disso que as pessoas têm medo. Você já se pegou pensando: “como o tempo passou rápido!”, quanta coisa aconteceu nesses x anos”, “como minha semana passou rápido”, “meu Deus, o prazo está acabando!” e etc?

Há aquela frase que pode parecer clichê: “o tempo é a moeda mais preciosa”, e de fato é. Mas, o valor do tempo não é monetário, o que torna o tempo valioso, é o que eu posso fazer com ele. E o tempo é uma moeda justa. Os bilionários tem o mesmo tempo que eu tenho em cada dia e mesmo que você precise fazer algumas coisas no seu dia que eles (os bilionários) não precisam, seu tempo vale muito.

Não quero aqui trazer um texto sobre produtividade apenas, mas, uma reflexão sobre como estamos “gastando” nosso tempo. “Existe um tempo para cada coisa” esta é uma sabedoria milenar, o Livro de Eclesiastes, segundo estudiosos foi escrito por volta do século III a.C e no seu terceiro capítulo (Eclesiastes 3, 1–13) nos deixa esta lição que é tão atual.

Um grande problema enfrentado hoje é que pessoas gastam tempo como gastam dinheiro. Simplesmente lotam suas listas de tarefas, agendas, calendários pensando que assim estão aproveitando seu tempo, como aquelas pessoas que são compulsivas que entram num shopping e vão de loja em loja empregando seu dinheiro em diversos tipos de roupas, acessórios e etc. No fim o resultado é o mesmo: coisas que vão se amontoar sem utilidade — tarefas que não lhe fazem sentir que fez algo, que vão te remeter àquele tipo de pergunta que mencionei lá em cima e por vezes, questionamentos piores ainda. E o problema é que o dinheiro volta, o tempo nem volta e nem para.

A boa notícia é que você pode reverter sua situação se você tem ficado pensativo sobre isso, você pode aproveitar bem seu tempo. Você não precisa bancar o coelho de Alice no País das Maravilhas que está sempre atrasado. O tempo de um empreendedor é sempre bem preenchido, ainda mais quando se está no início, produtividade é uma palavra que tem que estar no vocabulário, livros sobre produtividade figuram entre os mais consumidos entre os empreendedores, todos querem saber como fazer mais com o tempo que se tem. Eu mesmo já disse: “meu dia precisaria ter umas 35 horas”, e isso pode ser sinal de falta de foco, ansiedade, estresse, procrastinação. No nosso dia-a-dia nos ambientes em que passamos, existem muitas distrações externas que podem nos fazer perder o foco, mas engana-se quem pensa que somente o ambiente externo é culpado pela falta de produtividade. Hábitos pessoais podem ter um peso maior do que você imagina na sua produtividade. Nossa revista fala sobre Mindset, essa pequena coluna fala sobre conversão, que quer dizer mudança, e aqui eu gostaria de lhe propor esta mudança de como você lida com seu tempo.

Desligue o “piloto automático” da sua vida. Este é o primeiro passo. Você precisa saber o que você está fazendo com seu tempo para poder mudar o que é necessário. Mesmo no ritmo alucinante que a vida nos impõe hoje você precisa parar e olhar para o seu dia, para você e ver o que você está fazendo. Isso vai te ajudar a eliminar aquela frase: “Já acabou o dia?”, “hoje já é quarta-feira?” Quando decidi me submeter a este processo, eu passei a escrever todas as minhas ações do dia durante uma semana. Quanto tempo eu estava dormindo, quanto tempo eu estava assistindo, nas redes sociais, comendo, absolutamente tudo o que eu fazia eu anotava, durante 7 dias. Isso me deu um panorama de como o meu tempo estava sendo consumido, o que eu poderia otimizar, como otimizar, o que precisava mudar e o que precisava ser reduzido ou eliminado. Hoje existem apps que ajudam nesse monitoramento, como o Life Cycle e outros. A partir daí, você conseguirá se organizar, organizar suas tarefas. A organização é essencial para o aproveitamento do seu tempo. Esta organização pode ser uma lista de tarefas, pode ser num app, calendário, como você quiser, desde que você consiga saber o que você precisa fazer naquele dia, naquela semana, no mês, no semestre e etc. A psicanálise diz que o exterior remete ao seu interior. Se sua mesa, gaveta, seu quarto, sua casa, seu escritório, estão uma bagunça, possivelmente suas ideias, seus pensamentos, estão uma bagunça também. Organizar seu ambiente de trabalho pode ser uma terapia, pode ser um momento de organizar também sua mente.

Algo que também vai te ajudar muito a ser mais produtivo, é aprender a dizer NÃO. Você precisa definir metas, e são essas metas que irão guiar suas ações. Tudo o que for te desviar desta meta, deve ter NÃO como resposta. Você não precisa fazer tudo, ninguém faz tudo. Você pode delegar, buscar outra solução, outra pessoa que possa atender àquela situação no momento, mas quanto mais SIM você diz, mais caminhos você toma e nem sempre os caminhos lhe levarão onde você quer ir. Uma pesquisa realizada pela University of California aponta que após uma distração do seu foco são necessários cerca de 23 minutos para retomar à tarefa anterior. Isso pode ser muito tempo, por isso dedique as primeiras horas de seu dia a planejar o que você PRECISA fazer, enumere apenas as suas prioridades e não troque de caminho várias vezes ao dia a não ser que seja necessário. O relógio está correndo, tire o máximo de proveito de cada dia seja ele uma segunda-feira, sexta-feira, domingo. Dar desculpas é fácil, rápido, mas nunca indolor.

0

PREVIOUS POSTSPage 1 of 5NO NEW POSTS